Por Onde Eu Devo Investir? Banco ou Corretora?

Vamos supor o seguinte: Você vem lendo os textos da Investimentus Brasil, gostou do que está lendo (tomara!!) e decidiu que vai começar a investir.

Até aí, tudo muito bom e tudo muito bem. Você pensa: vou começar a multiplicar meu capital, ter a disciplina de aplicar de forma recorrente meu dinheiro, não vou gastar antes de pensar se realmente eu preciso do produto ou se realmente eu preciso do produto mais caro, e por aí vai…

Quando chega este maravilhoso momento, você passa a ter algumas dúvidas: Por qual investimento eu devo começar (falamos sobre isto no texto “Como Começar a Investir”)? Quanto eu devo investir por mês? Devo aceitar as sugestões do gerente do banco aonde eu tenho conta? Devo investir em um banco ou pensar em outro banco?

É desta última dúvida que vamos tratar hoje: Aonde você deve investir seu dinheiro.

As duas opções mais comuns e que estão disponíveis para todos os brasileiros são os Bancos e as Corretoras de Valores. A partir de agora vamos entender de uma forma breve o que podemos encontrar em cada um deles.

Bancos:


Os bancos são as instituições aonde temos mais familiaridade de investir, pois naturalmente nosso dinheiro a ser investido já está lá.

Normalmente oferecem mais segurança do que algumas Corretoras, porque são maiores e têm um controle bastante rígido do Banco Central.

Por outro lado, normalmente não oferecem bons produtos de investimento para seus clientes, mesmo considerando as suas próprias Corretoras. Têm Taxas de Administração altas e rentabilidades baixas, quando comparadas com as Corretoras de Valores.

Corretoras de Valores:


Oferecem a vantagem de terem a abertura da conta ser bastante fácil (normalmente solicitam apenas envio de documentos via internet) e não cobram tarifas de manutenção de suas contas.

Normalmente têm produtos melhores, com menores Taxas de Administração (em alguns produtos, como o Tesouro Direto, algumas corretoras não cobram nenhuma Taxa de Administração) e rentabilidades maiores do que os produtos dos grandes bancos que são oferecidos para os pequenos investidores.

Riscos Envolvidos nas Corretoras:


É verdade que temos maior risco de solvência em uma corretora do que em um banco, mas dependendo do que comprarmos, este risco vai a zero.

Por exemplo: se comprarmos ações de uma empresa, estas ações são suas e pronto. Estão somente sob custódia da Corretora. Logo, basta solicitar que a custódia seja transferida para outra Corretora.

O mesmo acontece com os títulos do Tesouro Direto. Basta solicitar a transferência de custódia.

Alguns tipos de investimentos são garantidos pelo FGC (Fundo Garantidor de Crédito), logo devemos sempre consultar se o produto e a Corretora são protegidos por ele. O FGC garante até R$ 250 mil por investidor, sendo que esta garantia vale para cada investimento em separado. Neste caso o risco também é se torna bastante reduzido.

Além disto, temos corretoras bem grandes, que têm baixo risco.

O Que É Sempre Importante Fazer:


Buscar Taxas de Administração baixas, variedade de produtos de investimento, informações de mercado acerca da instituição financeira e deixar a menor quantidade possível de dinheiro na conta sem estar investido.

Esta última recomendação é importantíssima, por pelo menos dois motivos:

1) Se depois de toda a sua diligência em buscar informações sobre a Corretora, ainda assim você der o azar de a sua Corretora ou mesmo o seu Banco “quebrarem”, o dinheiro que estiver “parado” em sua conta dará mais trabalho para ser recuperado;

2) Dinheiro parado na conta não rende nada. Busque pelo menos investi-lo em algo de curto prazo, como um Fundo DI ou o Tesouro Selic (neste caso você pode investir a partir de R$ 30,00).

Espero tê-los ajudado com estas informações básicas, mas úteis.

Bons investimentos e até a próxima.

 

Dúvidas, críticas, elogios ou sugestões? Escreva para nós no e-mail contato@investimentusbrasil.com.br . E não deixe de se cadastrar abaixo, temos conteúdos exclusivos para você.

CONTEÚDO EXCLUSIVO !

Insira o seu e-mail abaixo para receber GRATUITAMENTE os nossos conteúdos EXCLUSIVOS de recomendações e análises de investimentos.>