Desvendando o Tesouro Selic

Já escrevi em outras oportunidades sobre o Tesouro Direto (“Tesouro Direto: O que é e Como Investir” e “Tesouro Direto: Quais os Títulos disponíveis e Para Quem São Adequados”), mas a partir de hoje vou escrever com um pouco mais de detalhes sobre cada tipo de título existente nesta modalidade de investimento, que é o que conta com menor risco de default no brasil, por ter como credor o próprio Tesouro Nacional.

Neste texto vamos desvendar o Tesouro Selic, ou LFT, que é um título pós-fixado, que tem sua rentabilidade associada à variação da taxa Selic, que nada mais é do que a taxa básica de juros da economia.

O seu rendimento é calculado utilizando-se a variação da taxa SELIC composta entre a data de liquidação da compra e a data da venda do título.

Não se engane. Não faz sentido uma Carteira de Investimentos no Brasil sem o Tesouro Selic.

Existe Possibilidade de Rentabilidade Negativa no tesouro Selic?


Não. Esta é uma característica bem legal deste título. Ele tem rendimento diário e ao contrário dos outros títulos do Tesouro Direto, rende positivamente todos os dias (nos primeiros dias da compra pode ter alguma perda, por conta do possível ágio, mas isto é realmente irrelevante).

Como a rentabilidade do Tesouro Selic é atrelada à Selic, a mesma pode cair no futuro, mas rentabilidade passada não é nunca revertida, logo ela pode até cair, mas sempre vai ser positiva.

Isto faz com que este título seja bastante indicado para suas reservas de emergência (aquele dinheiro que você deve deixar separado e que pode precisar a qualquer momento) em qualquer cenário da economia.

Como se Calcula a Rentabilidade?


O cálculo é bem simples. Vamos supor que você tenha comprado o título por R$ 100,00 e vendido por R$ 110,00. A Rentabilidade Bruta é:

Rentabilidade Bruta: (R$ 110,00 / R$ 100,00) – 1 = 10,00%

Ou seja, a Rentabilidade Bruta obtida no período foi de 10,00%.

Para obter a Rentabilidade Líquida, é preciso descontar o Imposto de Renda (que depende do tempo que você ficou com o título), a taxa cobrada pelo Tesouro Direto (0,30% ao ano) e a taxa cobrada por sua Corretora. Atenção para este ponto, pois algumas Corretoras, especialmente as dos bancos chegam a cobrar 0,50% ao ano, enquanto algumas não cobram nada. Entre elas a XP, que é enorme e bastante segura.

Um ponto importante é que este, como todos os outros, têm o benefício dos juros compostos trabalhando a seu favor. Quando digo a seu favor, é a favor do investidor mesmo. De você. Juros rendendo sobre juros. Que maravilha!!!

Como Acompanhar Meus Títulos?


No site do Tesouro Direto você encontra todas as informações sobre o seu título, incluindo preço de compra, preço atual, tempo decorrido da aplicação, Rendimento Bruto, Rendimento Líquido (descontando o Imposto de Renda), etc. Não deixe de acessá-lo.

Como Comprar o Tesouro Selic?


Você consegue comprar o Tesouro Selic direto no site do Tesouro Direto ou pela sua Corretora.

Importante: Só é possível comprar títulos (qualquer um dos tipos) do programa do Tesouro Direto tendo uma conta em Corretora de Valores.

Aproveite para começar a se acostumar com ela (Corretora), pois é o melhor veículo para você realizar seus investimentos.

E o Imposto de Renda?


O Imposto de Renda é calculado pelo próprio Tesouro e você recebe, no momento do resgate o valor já líquido. Sem trabalho nenhum!!!

Com relação às alíquotas, são as seguintes, de acordo com o período de permanência com o título: até 180 dias, 22,50%; entre 180 e 360 dias, 20,00%; entre 360 e 720 dias, 17,50% e acima de 720 dias, 15,00%.

Bons investimentos e até a próxima.

 

Dúvidas, críticas, elogios ou sugestões? Escreva para nós no e-mail contato@investimentusbrasil.com.br. E não deixe de se cadastrar abaixo, temos conteúdos exclusivos para você.

CONTEÚDO EXCLUSIVO !

Insira o seu e-mail abaixo para receber GRATUITAMENTE os nossos conteúdos EXCLUSIVOS de recomendações e análises de investimentos.>